Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2009

Dois Estados e uma Paz!

Um Israel e uma Palestina, laicos.

Ser a favor de dois Estados é ser contra essa atitude expansionista de Israel.

Ser a favor de dois Estados é ser contra o genocídio em Gaza.

Ser a favor de dois Estados é ser contra o FUNDAMENTALISMO. Seja ele oriundo do lado israelita ou do lado palestino.


Se pregarmos agora que queremos dois Estados, estamos querendo discutir a Causa Palestina. Estamos querendo discutir o Estado da Palestina. Estaremos querendo também frear Israel.

Por que a defesa de um Estado Palestino sempre se resume no ataque ao Sionismo, ao próprio Estado, nas idéias e costumes ao invés de focar no principal que é requerer um Estado Palestino?


Percebeu o foco?

Dois Estados, uma Paz. Vamos acreditar nisso galera!

Notícias de Israel e da Palestina

O que eu vi por aí, não se fala. Muitos boatos e acredito que o "homem racional" está muito longe de existir como pregam os livros.


Seguem alguns links que acompanhei durante esse conflito em Gaza, alguns do lado árabe. Segue alguns comentários e depois o leitor poderá visitá-los. Melhor do que ficar lendo blogs opinativos, que fazem da própria opinião um fato histórico.



Lado de Israel:

http://www.haaretz.com/ <=- O mais sério até agora. Meu preferido do lado de Israel.

http://www.jpost.com/ <=- O Jerusalem Post é uma espécie de "O Globo" por aquelas bandas da terra santa. Meio chatinho, mas vale a pena ler.

http://www.ynetnews.com/ <=- Esse é o que achei mais chato.

Você vai encontrar muito mais críticas ás ofensivas israelenses no haaretz, além de notícias do mundo árabe em relação á Israel. JPost e YNetNews são meio intragáveis mas encontrei reportagens interessantes, críticas.



Lado Árabe:

Prestar atenção nas versões em inglês e em árabe do AlJazeera e do Pale…

Declaração da Associação Scholem Aleichem sobre GAZA.

Contra a ilusão militarista



A operação de guerra de Israel contra a Faixa de Gaza realimenta a espiral de violência no Oriente Médio. São centenas de mortos e feridos palestinos, muitos não-combatentes, atingidos por armamento de última geração. A resposta do Hamas, com mísseis artesanais, matou e feriu israelenses, causando pequenos danos materiais. 


Desde a retirada de Israel da Faixa de Gaza, em 2005, a área vem sendo submetida a  uma asfixia quase permanente. Israel controla as fronteiras terrestre, marítima e aérea.

Os palestinos dependem integralmente do fornecimento de água, eletricidade e combustíveis israelenses (que determinam,também, os preços destes insumos). A movimentação de pessoas e mercadorias é severamente restringida, afetando duramente a economia local.
O resultado é o crescimento da pobreza, do desemprego, da desesperança, da radicalização. Gaza é um dos lugares com maior densidade  populacional do planeta, tornando impossível um bombardeio "cirúrgico", ou s…